Como seriam os nomes de bandas internacionais em português?

E um costume geral achar que as bandas internacionais  tem sempre os melhores nomes, certo? Errado, o Tumbrl  “FunnyBandsProject”, vem para provar o contrário e faz uma brincadeira que altera o nomes das bandas nacionais para o inglês e traduz os nomes internacionais para o bom e velho português.

Impossível não rir de nomes como a dupla country Black River and Only Lemmons, o grupo de samba Demons of Drizzle ou achar que um dia Kátia Pereira poderia ser um estrela pop.

Confira algumas das traduções do projeto:

Via YouPix

Anúncios

Banda Wilco traz de volta Popeye em novo clipe “Dawned On Me”

A banda americana de rock alternativo Wilco lançou recentemente seu novo single, Dawned On Me, que além ser uma grande música ainda conseguiu uma façanha: Trazer de volta o personagem Popeye, sumido das animações desde 1987.

O mais interessante é que todo o clipe em preto e branco, foi desenhado pelos estúdios originais do personagem, a King Features, o que dá um ar ainda mais “cool” para a produção.

Dirigido por Darren Romanelli, o clipe é um ideal para relembrar dos icônicos personagens Olívia Palito, Brutus e Popeye. Confira:

Os 50 melhores momentos da música no cinema

Cinema e música são quase que arte complementares, e quando usadas no momento certo nos filmes podem gerar cenas clássicas que ficam na memória e levam as canções para o topo da parada.

Como não lembrar da cena da dança de John Travolta e Uma Thurman em Pulp Fiction, ou de Ghost e a cena do vaso de argila ao som da música Unchained Melody ? Para coroar os momentos onde música e cinema se tornam épicos o site Time Out New York selecionou os 50 melhores momentos da música no cinema, em uma lista que inclui dos clássicos de Copolla até o novo filme de David Fincher, The Girl with the Dragon Tattoo.

Estão na lista também filmes como Clube da Luta, Maria Antonieta, Quase Famosos e Watchmen.

Confira alguns dos momentos que estão na lista:

Tiny Dancer by  Elton John – Almost Famous

 You Never Can Tell by Chuck Berry –  Pulp Fiction 

Where is My Mind by The Pixies – Fight Club

Unchained Melody by the Righteous Brothers – Ghost

These Days by Nico, The Royal Tenenbaums

Orinoco Flow (Sail Away) by Enya – The Girl with the Dragon Tattoo

Natural’s Not in It by Gang of Four – Marie Antoinette

A listagem completa você confere no site Time Out

Os discípulos da música por James Mollison

De tempos em tempos surgem bandas, músicos e cantores que influenciam toda uma geração e criam quase uma subcultura, que inclui fãs apaixonados e obstinados a se parecerem com seu ídolo. Foi neste comportamento que o fotográfo James Mollison focou e se dedicou a registrar no últimos anos. De 2004 a 2007 tirou fotos de diferentes tribos da Europa e Estados Unidos, cada uma espelhada em um ídolo da música. Verdadeiros discípulos.

O resultado é uma exposição interessantíssima que mostra fãs de Madonna, Marilyn Manson, Dolly Parton e até 50 Cent.

Confira:

Quem se interessou pode conhecer mais do trabalho de James Mollison no site oficial do artista.

Via BrainPickings

 

 

 

 

Draw me a song – Letras de músicas em ilustrações fantásticas

O que começou apenas como um projeto pessoal para Nour Tohme enquanto cursava o mestrado em Paris acabou caindo nas redes sociais e se tornado um sucesso. Draw me a song é um projeto onde a artista ilustra letras de música de maneira bem criativa e original.

Entre os artistas que já tiveram suas músicas ilustradas pela artista estão: Guns n’Roses, White Stripes, Amy Winehouse, Rihanna, Aretha Franklin e Lady Gaga.

A artista diz que o projeto busca fundir o mundo da música com o das artes visuais e que suas obras são dedicadas aos amantes de música e arte.

Após o sucesso, a ideia rendeu um blog onde o público pode escutar a música que inspirou a obra. Agora, o próximo passo é a tão pedida venda dos posters. Em breve, todos estarão disponíveis no site: www.drawmeasong.com

Abaixo você confere algumas das ilustrações mais conhecidas da artista:

Via: http://www.followthecolours.com.br/

As músicas da Apple

Alguns segundos em um dos comerciais da Apple podem mudar definitivamente o rumo da carreira de algumas bandas e artistas. As músicas, além de virarem hits instantâneos, ainda conseguem deslanchar carreiras e até transformar um artista indie em um indicado ao Grammy.

Parte desta fórmula rápida para o sucesso vem da própria Apple, que sempre sabe combinar seus produtos com a música ideal. Abaixo vamos conferir quais foram as músicas que estouraram depois da parceria:

# iPod 3G: Jet — “Are You Gonna Be My Girl?”

A banda australiana Jet deve muito do seu sucesso ao comercial do iPod 3G, que levou o single Are You Gonna Be My Girl ao topo das paradas, além de diversos outros comerciais e inclusões em games como Guitar Hero e Rock Band.

# iPod 4G (U2 Special Edition): U2 — “Vertigo”

Se o iPod ainda não havia alcançado o sucesso e se tornado um item de desejo dos americanos, a situação mudou assim que uma das maiores bandas do mundo, o U2, emprestou seu novo single para a Apple. Ele se transformou em um hino para geração iPod.

#iPod Nano: Feist — “1, 2, 3, 4”

A cantora canadense Feist era quase uma desconhecida do público em geral, até que seu single e video clipe “1,2,3,4” foram escolhidos para o filme de  lançamento do iPod Nano. Depois da exibição do comercial, a carreira da cantora decolou e ela conseguiu múltiplas indicações ao prêmio Grammy.

#iPod touch: Cansei de Ser Sexy (CSS) — “Music is my Hot Hot Sex”

Para o vídeo de lançamento do iPod Touch os escolhidos  foram os brasileiros do CSS que, depois da aparição, ganharam destaque na cena dance pop americana e até tocaram em grandes festivais, entre eles o Lollapalooza.

http://youtu.be/KKQUZPqDZb0

# MacBook Air: Yael Naim

O MacBook Air foi o primeiro da linha de laptops a usar música em seus comerciais. E para demonstrar toda leveza e simplicidade do produto, a música escolhida foi “New Soul” da artista israelense Yael Naim. Até hoje é uma das músicas mais baixadas no iTunes.

# iPad 2: Florence and the Machine — “The Dog Days Are Over”

Assim como aconteceu com Feist, a banda Florence and the Machine viu seu popularidade dar um salto em 2011. Boa parte do sucesso aconteceu graças a um dos seus principais singles ter sido utilizado no lançamento de um dos gadgets mais aguardados do ano: o iPad 2.

via Mashable

%d blogueiros gostam disto: